QUAL É O MELHOR TIPO DE COLÁGENO PARA A ARTROSE
Saúde

QUAL É O MELHOR TIPO DE COLÁGENO PARA A ARTROSE

By 5 de agosto de 2020No Comments

Hoje eu quero falar com você qual é o melhor tipo de colágeno para os ossos e articulações. Isso é uma dúvida que muitos pacientes têm. Uma grande questão é se os pacientes podem suplementar para nas articulações. Existem vários tipos como o hidrolisado, com vitamina C, tipo II, mas se até o médico fica na dúvida em relação aos tipos de colágeno, imagine quem é paciente.

O que é colágeno?

O colágeno é um peptídeo, ou seja, um conjunto de aminoácidos (em torno de 25 a 27 cadeias) que se juntam e fazem parte da estrutura da cartilagem articular de revestimento. Ele dá firmeza à elasticidade da cartilagem e certamente é muito importante a sua suplementação, principalmente em pacientes com mais idade. Além disso, ele é responsável por quase 30% de toda a proteína corporal de nosso organismo. Existe desde o tipo I até o tipo XI, sendo que o principal para as articulações é o de tipo II.

ColagenoOs pacientes que chegam ao consultório com osteopenia ou mesmo osteoporose densitométrica perguntam a respeito da suplementação para o osso e para a cartilagem. Para a cartilagem quando o paciente desenvolve problemas de artrose ou processos degenerativos das articulações. Bem, geralmente nós temos que suplementar o tipo I para os ossos e o tipo II para as cartilagens.

Como falei anteriormente, o colágeno é uma sequência de aminoácidos que se repete muito, ele tem o aminoácido glicina, prolina, lisina, alanina e hidroxila e hidroxilisina. Porém, para fazer estes dois últimos, que são muito importantes para a estrutura do colágeno, ele precisa de uma vitamina que é essencial, a vitamina C. Então você que fala mal de água com limão e acha que não vale a pena tomar ela todo dia, só pela vitamina já é benéfica.

Ingestão do colágeno

A melhor hora de se tomar o colágeno é em jejum e deve sempre ser acompanhado da vitamina C para melhorar a absorção, pois ela estimula a síntese do colágeno.

Por ter sua estrutura muito grande, o sistema digestivo pode encontrar dificuldade em absorver. Por isso existe o colágeno hidrolisado, que é aquele peptídeo que é quebrado pela hidrólise. A água penetra na cadeia dos aminoácidos e desfaz o conjunto de partículas. É um colágeno fatiado para chegar em um tamanho menor do que 5 mil Dalton que faz com que ele consiga ser absorvido pelo organismo. Os principais colágenos hidrolisados são os de tipo I e tipo III, que podem ser encontrados na nossa pele e no nosso osso.

Sintomas

Quando o pacientes chega com cabelo frágil, unha quebradiça, pele flácida e rugosa, já imaginamos que ele possui deficiência em colágeno do tipo I ou tipo III. Já para as cartilagens a gente deve pensar no colágeno do tipo II hidrolisado ou não. No caso do não hidrolisado, ele não será absorvido pelo organismo, porém irá simular os receptores a fim de quebrar a autoimunidade dessas condições. Como a osteoartrite e a artrite reumatoide são doenças autoimunes, o ideal é fazer o uso de colágeno tipo II não hidrolisado, que irá inibir o processo de autodestruição.

Funcionamento do colágenoDosagens

Muita gente pergunta a dose do hidrolisado para construção do colágeno. São doses altas de geralmente 10g de colágeno durante o dia, o que possibilita a reação do corpo em forma de diarreia ou má digestão. Isso ocorre pois além de serem uma molécula grande eles contêm também uma grande quantidade de condroitina e glucosamina e isso pode desencadear essas condições.

Já as doses do colágeno tipo II não hidrolisado geralmente são menores, em torno de 40mg por dia, com isso, podemos observar uma boa resposta do corpo na diminuição de dores articulares e melhora na qualidade da articulação. Mas devemos lembrar também que nem só de colágeno vive a cartilagem articular, ela precisa também de vitaminas e minerais, como a C, a K2, a D, o Magnésio e Cálcio, para que a estrutura cartilaginosa se refaça.

É muito importante conversar com seu médico para ver seus níveis de vitaminas e minerais antes de comprar o colágeno.


Se você gostou das informações, baixe meu ebook aqui e se inscreva na lista de e-mails aqui para receber conteúdos exclusivos!

Aproveite também para entrar no meu grupo do telegram aqui e ter um contato mais direto comigo.